InicioForo ABC del acuarista │Todo sobre pecesEnfermedades │ BiologíaAtlas de peces Atlas de plantas │Todo sobre filtraciónAnfibios y reptiles  │ Alimentos vivos

BUSCADOR

Buscar en El Acuarista

 

FORO DE EL ACUARISTA
El foro más completo sobre acuarismo en idioma español

Sitios Comerciales sugeridos en Argentina
NOVEDADES Y SERVICIOS

PÁGINA DE CONTENIDO

Las novedades sobre peces argentinos están en
www.pecescriollos.de

 

PAÍSES EN EL ACUARISTA

VENEZUELA

COMUNIDADES VIRTUALES
 
ENLACES
4.000 enlaces seleccionados  por temas
 Asociaciones de aficionados

 Ciencias Naturales (Enlaces)
 Acuarios de todo el mundo
 Sitios amigos
 
Las Islas Malvinas son Argentinas

Ver más
imagen: Revista-Zoom
El Acuarista®>Secciones>Alimentación y nutrición de los peces ornamentales (3)

Alimentação e Nutrição dos Peixes Ornamentais (3)
Por Rodrigo G. Mabilia


Parte III – Ictiopatologia Nutricional

Para finalizar esta série de artigos referentes a Alimentação e Nutrição de Peixes Ornamentais disponibilizaremos nesta última parte uma lista com as principais doenças causadas por desordens nutricionais.

1.0 Problemas Nutricionais relacionados as Proteínas.

Os problemas nutricionais relacionados as proteínas podem ser atribuídos tanto pelo excesso, mas como pela deficiência de alguns aminoácidos essenciais. No caso de problemas pela deficiência de aminoácidos na dieta alimentar (maioria dos casos) há basicamente retardo do crescimento dos peixes e aumento na taxa de mortalidade.

SINTOMAS CAUSADOS PELA DEFICIÊNCIA DE AMINOÁCIDOS.

  • Deficiência de Lisina: lordose e erosão de nadadeiras.

  • Deficiência de Metionina: catarata com opacidade dos olhos.

  • Deficiência de Triptofano: escoliose, lordose, catarata e erosão da nadadeira caudal.

  • Deficiência de Leucina, Arginina e Histidina: lordose



Goldfish apresentando deformidade da coluna vertebral e emagrecimento acentuado atribuído a deficiência de aminoácidos essenciais na dieta.





Acará disco com erosão e degeneração das nadadeiras associada a deficiência nutricional. Caso clínico resolvido em poucos dias com o oferecimento de uma ração balanceada.





Um exemplar de alevino de carpa com uma grave deformidade na coluna vertebral, além de perda da resistência das escamas. Caso clínico também associado a deficiência de aminoácidos essenciais na dieta.


SINTOMAS CAUSADOS PELA INTOXICAÇÃO POR AMINOÁCIDOS.

  • Excesso de Leucina: escoliose, deformação de opérculos e deformação de escamas.

 2.0 Problemas Nutricionais relacionados aos Lipídeos.

  • Deficiência, ou Excesso de Ácidos Graxos Essenciais na Alimentação: causa uma diminuição do crescimento e da eficiência alimentar.

3.0 Problemas Nutricionais relacionados aos Minerais.

  • Deficiência de fósforo: redução de crescimento e ganho de peso, desmineralização óssea e aumento do conteúdo adiposo dos músculos.


  • Estudos em guppies revelaram que a deficiência de fósforo na dieta está associada a perda do apetite, deformidades de coluna (escoliose e lordose)

  • Deficiência de cálcio: deficiências de cálcio não são comuns, pois os peixes podem extrair até 85% do cálcio contido na água. No entanto quando ocorre causa perda do apetite e crescimento reduzido.

  • Deficiência de Potássio: perda do apetite, redução do crescimento e ganho de peso.

  • Deficiência de Magnésio: perda do apetite, crescimento e ganho de peso reduzidos, flacidez muscular, aumento da taxa de mortalidade.

  • Deficiência de Ferro: perda do apetite, redução de crescimento e Peso, anemia, catarata e erosôes das nadadeiras.

  • Deficiência de Manganês: perda do apetite, catarata, crescimento anormal da nadadeira caudal.

  • Deficiência de Cobre: redução de crescimento e catarata.

  • Deficiência de Selênio: aumento da taxa de mortalidade, distrofia muscular, rescimento reduzido, catarata e anemia.

  • Deficiência de Iodo: hiperplasia da tireóide e redução do crescimento.


4.0 Problemas Nutricionais relacionados as Vitaminas.

SINTOMAS CAUSADOS PELA DEFICIÊNCIA DE VITAMINAS.

Deficiência de Ácido Ascórbico (Vitamina C): perda do apetite, redução de crescimento, diminuição da imunidade, anemia microcítica normocrômica e magaloblástica, produção desordenada de colágeno, cicatrização prolongada, cartilagem retorcida, escoliose e lordose, hemorragias externas e internas, erosões e perda de escamas, além de causar mortalidade elevada.


Diversos estudos sobre a deficiência e suplementação de Vitamina C na dieta foram já conduzidos em peixes ornamentais. Grupos de Oscars, Acarás Bandeiras e Guppies apresentaram maior resistência a agentes estressores quando comparados a grupos destes mesmos peixes sem suplementação de vitamina C na dieta. Peixes suplementados com vitamina C na dieta suportam melhor as condições de transporte, apresentam maior resistência a choque osmótico durante a aclimatação e maior resistência a enfermidades. Em alevinos de Acarás bandeiras, por exemplo, níveis ótimos acima de 320mg de vitamina C foram necessários para o máximo de estocagem tecidual. Estes dados sugerem a todos nós dar preferência a rações que possuam níveis elevados de vitamina C na sua formulação.

  • Deficiência de Ácido Pantotênico (B3): redução de crescimento e peso, anorexia, obstrução branquial, exoftalmia, natação anormal e aumento da mortalidade.

  • Deficiência de Piridoxina (B6): redução do crescimento, desordens nervosas, hiper-irritabilidade, natação irregular, perda de equilíbrio, perda de escamas, anorexia baixa taxa de conversão alimentar, redução de crescimento.

  • Deficiência de Riboflavina (B2): redução de crescimento e peso ,anorexia, opacidade da córnea (catarata), hemorragias nos olhos, narinas e opérculo, nado irregular. Fotofobia, mudanças de coloração (escurecimento) e taxa de mortalidade elevada.

  • Deficiência de Cianocobalamina (B12): redução de crescimento, anemia microcítica hipocrômica e megaloblástica, anorexia, pigmentação escura.

  • Deficiência de Tiamina (B1): redução de crescimento e peso, anorexia, opacidade da córnea, movimentação sinuosa, síndrome da curvatura do tronco, degeneração vascular e hemorragia nas nadadeiras, transtornos nervosos e mudanças de coloração.

  • Deficiência de Biotina: redução de crescimento e peso, anorexia, diminuição da atividade, natação anormal, mortalidade elevada.

  • Deficiência de Ácido Fólico: anemia macrocítica normocrômica, redução de crescimento e peso, anorexia, letargia e perda gradual de coloração.

  • Deficiência de Niacina: redução de crescimento e peso, perda do apetire, mudança de coloração (despigmentação), hemorragia na pele, hipersensibilidade a luz solar, vulnerabilidade a queimaduras solares, natação anormal, mortalidade elevada.

  • Deficiência de Vitamina E (Tocoferol): redução do crescimento, perda do apetite, anemia, ascite, cerosidade do fígado, baço e rins, arcos brânquiais retorcidos, distrofia muscular, diminuição da imunidade, edema no pericárdio, fragilidade das hemácias.

  • Deficiência de Inositol: redução de crescimento, anorexia, hemorragia nas nadadeiras, pele e perda da mucosa e coloração escura.

  • Deficiência de Vitamina A (retinol): redução de crescimento e peso, ascite (barriga dágua), edema, exoftalmia, degeneração da retina, anorexia e despigmentação, hemorragia renal e aumento da mortalidade.

  • Deficiência de Vitamina D3: redução de crescimento e peso, anorexia, elevado conteúdo lipídico no fígado e músculos, baixa concentração de hemoglobina e diminuição da relação hepatossomática.

  • Deficiência de Vitamina K3: retardo no tempo de coagulação, anemia, hemorragia branquial, ocular, na pele e em tecidos Vasculares.


Visualização de deformidade de nadadeiras atribuída a problemas na síntese de colágeno pela deficiência de vitamina C na dieta.




Visualização de células sangüíneas de peixe. Hemáceas nucledas caracterrísticas dos peixes e uma única célula de defesa ao centro. Diversas deficiências vitamínicas ocasionam anemias e baixa da imunidade predispondo os peixes a diversas enfermidades.


HIPERVITAMINOSES

Os peixes acumulam vitaminas lipossolúveis quando as quantidades ingeridas ultrapassam as necessidades metabólicas. Uma acumulação muito elevada pode causar um estado tóxico: HIPERVITAMINOSE.

  • Hipervitaminose A: diminuição do crescimento, alterações hematológicas, necrose e erosão de nadadeiras, escoliose, lordose, fígado gorduroso e aumento da mortalidade.

  • Hipervitaminose D: diminuição do crescimento, letardia e coloração escura.

  • Hipervitaminose E: alterações hematológicas.

 <<< Parte 1:  Introdução: sobre a Nutrição de peixes Ornamentais
<<<
Parte 2: Estratégias Nutricionais para Manter os Peixes Saudáveis

NOTAS RECOMENDADAS


Todo sobre alimentos vivos


Crónica de un viaje a Senegal


Todo sobre Discus


Todo sobre el Pez Ángel
(Pterophyllum scalare)

Reproducción de Tetra Serpae

Introducción a los Killis

Buscar en

Buscador provisto por Sitelevel 

El Acuarista junto a los acuaristas latinoamericanos
Argentina Uruguay Chile Venezuela Cuba En El Acuarista Colombia Brasil Bolivia Mexico   EcuadorNicaragua en El Acuarista El Salvador Perú Honduras República Dominicana Puerto Rico Paraguay

SERVICIOS

 
Buscar en El Acuarista

Foros  por e-mail

Regístrate en  El Acuarista

Agrega El Acuarista a tus Favoritos

El Acuarista tu página inicial

Página de Contenido

Software

 
Cómo participar en El Acuarista

COMERCIALES

TRADUCE ESTA PÁGINA
English translater On Line:
http://babelfish.altavista.com/tr
http://www.systransoft.com/  

ASOCIACIONES Y CLUBES

Asociaciones de  Acuarismo  latinoamericanas
Asociaciones de acuarismo
de todo el mundo

 

EL ACUARISTA

 Hablemos de El Acuarista

NUESTROS PROYECTOS

  NUESTRA MÚSICA  
 LATINOAMERICANA
(en formatos ram y mp3)

 
Página de Contenido
 

¿Qué es y cómo funciona Internet?
A mediados de la década del 70 DARPA (Defense Advanced Research Projects) comienza a trabajar para crear una tecnología que fuera capaz de... más

El Acuarista es marca registrada. Los contenidos no firmados (textos y fotos) pertenecen a Roberto Petracini y están protegidos por la legislación vigente. No obstante se podrán reproducir libremente, sin fines comerciales, mencionando autor y URL de origen. En cambio no se autoriza la reproducción de aquellos contenidos que están protegidos con © los cuales deberán contar con el permiso del autor. Copyright 2010-2012 www.elacuarista.com - Página configurada para 1024x768 píxeles
n